Santa Casa define protocolo para identificar casos suspeitos do novo coronavírus

Ação segue os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde para a prevenção da doença nas dependências do hospital



A Santa Casa de Piracicaba criou plano de combate ao coronavírus (2019-nCoV) e definiu protocolo para identificar casos suspeitos. As ações foram articuladas pela equipe do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) e gestão de enfermagem. A unidade tomará medidas de isolamento em pacientes com sintomas e o atendimento será prioritário. As ações envolvem desde os funcionários da recepção e segurança até a assistência direta ao paciente. 

Em decorrência dos casos suspeitos do novo coronavírus no país, a unidade deflagrou o protocolo de ações estabelecido pelo Ministério da Saúde para prevenção da doença nas dependências do Hospital, fazendo com que funcionários de setores de atendimento ao público usem máscaras cirúrgicas.

Segundo o médico infectologista e coordenador do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) da Santa Casa, a medida é preventiva e tem como foco a proteção de funcionários que estão à frente do atendimento e que, por isso, mantém contato direto com os pacientes. “A população não precisa se impressionar com as máscaras, pois, assim que dá entrada no Hospital, todo paciente que apresente os sintomas segue diretamente para a sala de triagem, onde é feita a verificação para definição da conduta médica”, explica Bonilha. 

De acordo com a gerente de enfermagem da Santa Casa, Denise Lautenschlaeger a ação envolverá todos os setores do Hospital. “Essa medida é para assegurar a integridade da saúde de nossos profissionais, dos pacientes que não apresentam sintomas e dos que apresentam”, destaca. 

AÇÕES PREVENTIVAS

- O paciente apresentar febre acompanhada de algum outro sintoma respiratório deverá usar máscara cirúrgica desde a identificação da triagem (caso esteja acompanhado, o acompanhante deverá seguir a mesma norma).

- O paciente terá atendimento prioritário e será colocado em local de isolamento para não tem contato com outros pacientes;

- Haverá restrição quanto às visitas aos pacientes internados;

- Os profissionais que atuam na assistência direta ao paciente usarão máscaras cirúrgicas, luvas, óculos e avental;

- casos suspeitos serão notificados imediatamente ao Ministério da Saúde;

- a coleta de exame será por meio de amostras respiratórias SWAB combinados (nasal e oral) e enviadas aos laboratórios de referência;

 

MEDIDAS DE PRECAUÇÃO

Ainda não há tratamento e nem vacina contra o novo coronavírus, que além de ser transmitido por gotículas (como a gripe comum e a H1N1) e também por meio do contato com o outro;

Como medidas preventivas de caráter geral à população, a indicação é a frequente higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel (friccionando entre as mãos por 20 segundos); cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; lavar as mãos após tossir ou espirrar; evitar aglomerações; não dividir objetos de uso pessoal, como toalhas de banho, talheres e copos; evitar tocar superfícies do tipo maçanetas, interruptores de luz, chave, caneta e torneira, entre outros.

Outra dica é manter uma alimentação adequada, que fortalece o organismo e ajuda a criar mais resistência contra qualquer doença.

(SCP/Diretor Técnico: Ruy Nogueira Costa Filho- CRM 39.044).